4 de março de 2017

Modelos de petições atualizadas pelo novo CPC

Nos primeiros anos advogar não é fácil; primeiro pela escassez de clientes, depois pela dificuldade em elaborar peças de qualidade, com palavras e pedidos corretos e, por fim saber encaminhá-la a quem e onde de Direito.

Redigi-la de forma satisfatória mas impetrá-la em Judiciário, Juiz e/ou foro incompetente também não ajuda muito; pelo contrário, às vezes prejudica e até acaba com os "direitos do cliente"!

Por isso decidimos recomendar o trabalho de colegas que, há mais de 10 anos de prática, elaboram petições cíveis para usar como defesa e busca de direitos. 

Com elas montaram um compêndio e colocaram à disposição de outros profissionais a um preço bastante acessível.

No momento são mais de 400 peças prontas e editáveis - é só adquirir e imediatamente se utilizar delas!
Petições prontas
Hoje os profissionais querem agilidade pois, todos nós, temos demasiados compromissos diários. Adquirir obras de renomados autores e ler para depois transcrever trechos nas peças, além de dispendioso, é trabalhoso demais (comprar e ler uma ou duas vezes está de bom tamanho); além do mais se for se utilizar delas terão que estar sempre atualizadas.  Neste caso ficaria inviável!

O"compêndio", que citamos anteriormente, foi criado para facilitar a vida de Advogados iniciantes e estagiários; todavia, é um produto disponibilizado de forma onerosa (ganham quem produziu, mas ganha também quem adquire o produto pois é sensacional)!

Clique aqui para saber mais sobre o referido COMPÊNDIO de petições cíveis atualizadas pelo NCPC.


Por Elane Souza (Advogada e autora deste Blog)