3 de novembro de 2016

Integração Internacional

Em homenagem aos seguidores africanos deste blog, via página do facebook, em especial a comunidade internacional formada pelos países de língua portuguesa, informo, a quem ainda não tinha conhecimento, da possibilidade de vir ao Brasil por intercâmbio da UNILAB (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira) fazer uma graduação.

Resultado de imagem para intercâmbio no brasil para africanos de lingua portuguesa
imagem por escolakids.uol.com.br
A Universidade em questão é custeada pelo Governo Federal Brasileiro, ou seja, conseguindo uma vaga o aluno não terá que pagar para se graduar - exceto os custos de sua vinda ao Brasil, os de sua estadia e as outras despesas de cunho pessoal.  No entanto, em estando aqui, há a possibilidade de o aluno conseguir se manter com bolsas alimentação, moradia, transporte e algo para a manutenção pessoal..., desde que seu pedido, quando aberto edital, seja aprovado pelo Estado Brasileiro (que fique claro - nem todos conseguem, apenas alguns conseguem se manter com bolsas - os outros terão que se manter com recursos próprios; o que é gratuita é a Universidade).

*Se o interesse for fazer intercâmbio fora do Brasil deveria saber mais aqui
Os campus estão localizados no Estado da Bahia (São Francisco do Conde, Campus dos Malês - 67 km de Salvador, Capital), no Ceará nas cidades de Redenção a 60 km de Fortaleza que é a Capital e no Maciço do Baturité, Acarapé, unidade Palmares, 57 km de Fortaleza. 

MISSÃO


De acordo com sua Lei de Criação, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira tem como missão institucional específica formar recursos humanos para contribuir com a integração entre o Brasil e os demais países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), especialmente os países africanos, bem como promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional.
Vocacionada, portanto, para a cooperação internacional e compromissada com a interculturalidade, a cidadania e a democracia nas sociedades, a Unilab fundamenta suas ações no intercâmbio acadêmico e solidário com Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Seus cursos e ações têm foco preferencial em áreas estratégicas de interesse do Brasil e dos demais países parceiros, reunindo estudantes e professores brasileiros e estrangeiros e contribuindo para que o conhecimento produzido no contexto da integração acadêmica seja capaz de se transformar em políticas públicas de superação das desigualdades. Por isso, a Unilab representa um avanço na política brasileira de cooperação e de internacionalização do Ensino Superior, refletindo o engajamento do Brasil com a proposta da comunidade internacional.
A Unilab poderá ampliar seu projeto de integração internacional, focado a priori na relação com os países de língua oficial portuguesa, estendendo suas ações, de forma gradativa, às regiões e comunidades lusófonas e aos demais países, especialmente os do continente africano.
PRESENCIAL:
MODALIDADE A DISTÂNCIA:  Administração Pública
A Unilab realiza processos seletivos diferentes para estudantes brasileiros e estrangeiros.
Para os cidadãos brasileiros, a única forma de acesso é através do SiSU (Sistema de Seleção Unificada), do Ministério da Educação. A seleção é feita pelo Sistema com base na nota obtida pelo candidato no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
Já os candidatos estrangeiros são submetidos a uma avaliação do histórico escolar do Ensino Médio (Secundário) e prova de redação, realizadas nos próprios países de origem. Os interessados devem se inscrever nas Missões Diplomáticas brasileiras dos países parceiros (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste). O calendário de seleção é divulgado através de editais - FIQUEM ATENTOS!

Por Elane Souza (Advogada e autora deste Blog) com fontes quase integrais da UNILAB